Clít Córtex

Guitarra e Poesia

Clít Córtex ao vivo na Sagrada Família

Clít Córtex estará ao vivo na Sagrada Família na próxima quinta-feira 5/Novembro pelas 22:00

Evento

 

 

cartaz_web Sagrada Família

Sol

Estou em busca do meu Sol

Incessantemente meu coração

Se abre e fecha na mesma

Medida em que ele aparece

E desaparece

Difícil mantê-lo

Sem sonho, sem poiso

Sem cair, sem levantar

Difícil mantê-lo sem nervo

Difícil será até detê-lo.

A matéria do sonho é

Imaginária e garantidamente Sólida.

Não volto costas, nem viro os pés

Finco-os no chão da terra deserta

Com a certeza certa

Onde o sol estiver

Um dia ele será livre

Para me levar algures

Nesta terra de nenhures.

VI Slammers & Storytellers, Clít Córtex convida Valdemar Dória

Bem-vindos à nossa reentrada no cartaz da Garagem da Graça – Oficina de Cultura espaço dos nossos queridos Marta Espada e Pedro Booster Rodrigues com o VI Slammers & Storytellers.
Desta feita, para além da nossa habitual prestação variada e experimental, temos o imenso prazer de contar com o artista plástico Valdemar Doria para uma performance artística experimental.
Mais não contamos, participem e venham partilhar a vossa poesia na janela que reservamos para microfone aberto.

+Evento da GdaG: https://www.facebook.com/events/1623650171232668/

V Slammers & Storytellers, Clít Córtex a nu

Na impossibilidade de termos a convidada hoje, apresentamos Clít Córtex a nu no Slammers & Storytellers.
O micro estará aberto!

Estamos todos algo dormentes em relação a convites nas redes sociais, no entanto prometi à Carla M. criar um evento que nunca chegará para descrever o prazer que temos em subir ao palco da Garagem da Graça – Oficina de Cultura com Patrícia Filipe.

A performer, artista plástica e professora é uma espécie de pré-mãe do projecto que tenho com a Carla M., isto é, foi num concerto de Come-se a pele? que Clít Córtex nasceu, aqui mesmo na Graça do Sons da Liberdade onde a Patrícia nos apresentou.

A expressão da autora parte do externo e quando não sai pela garganta jugular, essa encarnação sai pelos pés, em sapateado ou serpenteado. Fala de palavras, histórias, poemas, rábulas pessoais e improvisações sociais experimentais onde o papel da mulher é incinerado.

Melhor seria colar cartazes por todo o lado, estamos a equacionar.
O cartaz desta edição do evento encontra no cinema mote exótico enquanto do outro lado do mundo alguém se grava a anunciar o tempo na praia, como se estivesse na zona oriental de Lisboa.
Na quarta pelas 22:00 a Garagem está por nossa conta.

Negro

IV Slammers & Storytellers com José Anjos

Na quarta edição do Slammers & Storytellers de Negro e Carla M. como Clit Cortex na Garagem da Graça – Oficina de Cultura contamos com o convidado sobejamente conhecido, José Anjos:

“JOSÉ ANJOS (Lisboa, 1978) é formado em direito e músico. Gosta de imitar gaivotas com o seu gato na praia, caçar caracóis na lezíria, passear lesmas sem-abrigo e dançar como um panda sem pescoço. O seu lema (que impinge a toda a gente) é memento mori. Ou um pires de tremoços. Ainda não decidiu. Tem vindo a publicar alguns poemas em revistas e colectâneas. Diz que foi aqui e ali e fez assim e, passado, deixou o gato sentado com saudades e alguns poemas dentro do prazo, para ler depois de abrir. É autor do livro de poemas “Manual de Instruções para Desaparecer”, editado em Abril de 2015 pela abysmo.”

« Older posts

© 2018 Clít Córtex

Theme by Anders NorenUp ↑